quarta-feira, 20 de junho de 2012

Um anjo do Céu

O primeiro olhar (Parte Final)

Primeira vez que nos olhamos. Fiquei impressionada é com o convite. Alguém aí já viu um primeiro encontro na igreja? Pois é, esse meu foi. O primeiro convite dele foi para me levar para a Igreja. E eu? Eu fui ué! Um culto lindo, de Deus assistimos. Quando ele me deixou em casa ficamos. E eu achando eu que ele era como aqueles molecotes com quem eu ficava quase sempre sem nenhum compromisso.

Romântica como sou fui logo dizendo a ele “não se apega não viu ninho, que a gente só tá se pegando mesmo”. Ele, com toda paciência me respondeu que tudo bem. “A gente se controla”, ele me disse. Tenho uma amiga que sempre me dizia que se um dia eu beijasse alguém e conseguisse ouvir uma música (som do seu coração) eu iria me apaixonar. Nunca levei isso a sério, afinal as músicas que eu ouvia quando eu beijava eram as de Black Style e afins (dá pra vocês teem uma noção do nível da coisa rsrsrs). Mas com ele eu ouvi um som diferente. O coração parecia que ia sair da garganta, minhas pernas trêmulas. Eu estava eu ali apaixonada, sem saber o que fazer.

E agora, pra falar com ele que eu não queria mais brincar de pegar o novinho? Os dias foram passando e as nossas conversas, sonhos, planos se encaixando cada vez mais. Olhava pra ele com os olhos cheio de amor, tocava em sua pele aveludada, seus cabelos macios e sua voz estremecia minha alma. E sabe que eu ainda acho que antes de conhece-lo eu já o amava.

Um dia, me ajoelhei e falei com o meu Senhor:
- DEUS, é ele Deus! O Senhor está me ouvindo, eu quero esse homem pra mim! E eu não sei como chegar nele, do meu jeito não vai funcionar. Se eu sozinha for falar que eu tô gostando dele, não vai dar certo, mas Tu és Deus. Se o Senhor for falar com ele, é certeza da vitória. Vai lá Deus, nem fala mais nada,  só enche de amor o coração daquele homem por mim. 
E Deus sempre bradava em meu ouvido:
- Eu vou lá minha filha, mas com ele é diferente, você está me ouvindo? Com ele não se brinca, você está me entendendo?
- Sim Deus, o Senhor vai ver se eu não vou fazer desse homem o mais amado dessa cidade.
E assim, Deus ouviu minha oração e a cada dia vem  brotando o mesmo sentimento no coração dele. E o que era o mar gelado, hoje eu já contemplo uma ilha.

Essa não é umas das minhas histórias, com finais certos, decididos. Não mesmo. A história ainda está sendo escrita. E como a de Thalles Roberto (aconselho a vocês buscarem saber quem é ele no pai dos burros em rede, o Google), a minha e a desse homem está sendo desenhada pela mão de Deus.

Hoje, quando eu falo o que sinto por ele as palavras se tornam um nada diante da grandeza dos sentimentos que moram em mim.  Ele é tão homem que me faz querer ser a maior mulher do mundo.  Ele é simples, diferente de tudo e de todos que eu sonhei pra mim. Por ele eu abro mão dos títulos, das riquezas terrenas, dos bens materias e me encho de orgulho de viver para Deus, para ele. Com ele, eu estou aprendendo o que é recomeçar. Ele é um milagre,  o meu milagre. "As nossas vidas se encontraram, obrigada meu Deus".

Por Paula Kaline
semessadeamelia@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário